Luan My Dream

Na noite desta quinta-feira (17), Luan Santana fez uma ação especial para o pré-lançamento do DVD “O Nosso tempo é hoje”, que chega às lojas em 21 de outubro. O cantor reservou uma sala de cinema em um shopping de São Paulo para exibir, em primeiro mão, o trabalho gravado em julho deste no na Arena Maeda, em Itu, no interior de São Paulo.

Antes da exibição do DVD, foi transmitido um documentário com as fãs, que acamparam nos dois dias que antecederam a gravação.

“Fiz questão de ir lá falar com elas. É uma coisa que me emociona demais esse carinho delas, isso de elas não terem limite, de enfrentarem tudo para estarem comigo nesse sonho. Foi incrível

O cantor afirmou ainda que, por muitas vezes, se preocupa com essa relação sem limites das fãs, que vão atrás do ídolo sem medir consequências.

“Fico preocupado quando a integridade física delas está sendo prejudicada. Já vi casos de elas passarem frio, fome, nas filas do show. Fico preocupado quanto a isso”, afirmou.

DVD

O álbum conta com 21 faixas, algumas já consagradas na voz do cantor e, outras, novidades. Para estas últimas, Luan liberou alguns vídeos no Youtube com trechos das canções, para que o público pudesse o acompanhar no dia da filmagem. E não deu outra. Todas as fãs estavam com as músicas na ponta da língua. E elas ganham espaço especial no DVD, a pedido do cantor, que, durante a fase de pós-produção, pediu para que inserissem mais imagens mostrando a emoção de suas meninas.

As canções que compõem o DVD estão com uma levada mais eletrônica, o que Luan considera ser o grande diferencial deste trabalho.

“Todos os estilos precisam ser inovados. A gente tem que inovar sem sair do nosso estilo. E acho que consegui isso. Vi muita coisa de fora, a gente se inspirou bastante nos festivais eletrônicos. Se você perguntar o que tem de diferente  nos arranjos é essa pegada mais eletrônica”, comentou.

Ainda assim, a música que mais emocionou tanto o público quanto o artista foi “Tudo Que Você Quiser” que traz Luan no Violão e o produtor Dudu Borges no piano. “

Me arrepiei”, comentou o sertanejo, que não tem dúvidas quando é questionado sobre a música que mais marcou neste trabalho.

Outro trecho que não conta com levada eletrônica é o momento em que Luan faz um pot-pourri com as modas “Anjo Loiro” e “O último dos apaixonados”.

“Eu sempre fiz questão, em todos os meus projetos, de colocar sempre uma música que remete aos tempos mais antigos da música sertaneja”, afirmou.

Sem convidados

Diferente do que acontece em muitas gravações de DVD, Luan Santana fez um show sem convidados no palco. Apesar de cogitar participações, o cantor aceitou a sugestão de Dudu Borges, produtor do DVD.

“Ele falou: ‘cara, esse DVD não pode ter participação não. Deixa para o próximo’. Até cogitei, mas ele disse: ‘deixa quieto, esse DVD é seu’”, afirmou.

Este não é o primeiro álbum que Luan domina sozinho o palco.

“Tive três DVDs, o primeiro, eu não conhecia ninguém para convidar lá em Campo Grande (risos). No segundo convidei a Ivete, Zezé e Luciano e a Belinda. E, para esse, como é um novo divisor de águas, quis realmente que tivesse minha identidade”.

Falhas

Luan mostrou que é bastante perfeccionista ao revelar que não ficou 100% satisfeito com o trabalho.

“Ficou incrível. Podia ter sido melhor, mas ficou legal”, afirmou ele, depois de explicar aonde podia ter sido melhor. “Achei que não tivesse dado certo algumas coisas, mas a galera me acalmou. Deixou a desejar um pouco nos efeitos. Porque na verdade os efeitos que mais funcionam são os de fora, e a gente pegou nacional. Pode ter sido isso, não sei”.

“Um novo Luan vem aí”

Em abril, Luan Santana reuniu a imprensa para uma entrevista especial, onde comentou: “Um novo Luan vem aí”. Aos poucos, o artista mudou o físico, o visual, as roupas e, no DVD, mostrou que já não é mais o garotinho que atraiu milhares de fãs com o hit “Meteoro”. Assim, o cantor mostrou que o novo Luan é um cantor mais maduro.

“Sou um cara de muita fé e muita sorte. Acho que a cada projeto deu para perceber a evolução tanto musical, quanto minha evolução íntima mesmo. Desde o primeiro CD, que gravei lá em Araguari, em um churrasco, com 30 pessoas na minha frente, e não gostei. Quebrei. Mas quando as coisas estão para acontecer, elas acontecem mesmo. Estava escrito, Deus colocou a mão. Aí corri atrás”, afirmou o cantor de 22 anos.

E qual o próximo passo, Luan?

“Agora o negócio é trabalhar esse novo projeto. Tudo tem que se encaixar, tem que somar, tanto visual como cenário, música, esse show novo que a gente vai começar a levar para a estrada ano que vem, o negócio é trabalhar agora.O nosso tempo é hoje”, pontuou o “novo Luan”.

Fonte: Ig

Leave a Reply

Your email address will not be published.